O IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) é uma tarifa obrigatória cobrada anualmente pelos estados e Distrito Federal.

À exceção dos portadores de deficiência física, carros de aluguel, oficiais ou registrados por entidades filantrópicas, e dependendo do Estado, veículos entre 10 e 20 anos de fabricação, esse tributo, previsto pela constituição federal, é válido para frotistas e proprietários de quaisquer tipos de veículos.

A cobrança do IPVA acontece ao início de cada ano, mas por ser uma taxa relativamente onerosa é importante estar atento para as possibilidades de desconto desde já.

Pensando nisso, elaboramos este post com algumas dicas sobre como economizar no IPVA. Continue a leitura e saiba mais.

Como economizar no IPVA1. Esteja atento aos prazos

Planejar-se com antecedência é indispensável para obter descontos no IPVA. Esteja atento aos prazos, que são definidos pelo DETRAN responsável no estado. Vale verificar também de quanto será a taxa, que pode variar entre 1% e 6% do valor venal do automóvel.

O valor desse tributo também pode se diferenciar de acordo com a alíquota de cada unidade federativa e com o tipo de automóvel, ou seja, se é de pequeno, médio ou grande porte e a depender de outras especificidades dos veículos.

Para obter mais informações sobre isso, o proprietário deve acessar a página virtual da Secretaria da Fazenda do seu estado. A consulta pode ser realizada de forma rápida e desburocratizada. Aproveite para já verificar quanto deverá pagar no ano seguinte, desse modo já conseguirá se programar financeiramente.

2. Prefira pagar à vista

Essa taxa pode ser paga de uma única vez ou dividida em três parcelas. Inúmeras cidades oferecem descontos para o motorista que opta por pagar à vista. A depender do estado, do tipo de veículo e valor da cobrança, esse desconto pode chegar até 10%.

Antes de recorrer a essa alternativa, entenda como funciona a cobrança: o imposto é calculado em 4%, caso opte por quitar em cota única, recebe um desconto. Caso efetue o pagamento único no segundo ou terceiro meses, já não há redução do valor. Portanto, uma boa alternativa para economizar no IPVA é programar-se para realizar o pagamento integral.

Essa opção é válida tanto para pessoas físicas quanto jurídicas, sendo ainda mais interessante quando no segundo caso, ainda mais se tratando de empresas de transportes, que possuem vários veículos e provavelmente, ao realizar o pagamento integral, terão uma redução expressiva nos gastos com esse tributo.

Porém, vale comentar que o gestor precisa medir os possíveis impactos dessa quitação à vista no caixa. Caso a companhia esteja com recursos financeiros escassos ou mesmo num momento de captação de recursos em meio aos bancos para arcar com as despesas gerais, talvez seja melhor recorrer a outras formas de economizar no IPVA. Ou seja, é importante ter em vista se fazer isso é viável de fato ou se, na verdade, não vai acabar por ocasionar prejuízos futuros.

2. Não atrase o pagamento

Conforme foi citado no tópico anterior, caso perceba que não conseguirá realizar o pagamento à vista, opte pela quitação parcelada, pois, em caso de IPVA pago em atraso, podem ser acrescidos multa e juros.

Outra consequência decorrente do atraso é que o veículo fica irregular e corre o risco de ser apreendido em uma blitz a qualquer momento. Tal risco é impensável para empresas que operam no setor logístico.

Ambas as situações geram gastos a mais, portanto, é importante evitá-las ao máximo. Se você já está vivenciando essa circunstância, fique calmo, pois ainda há uma última possibilidade de minimizar custos, que é negociar o IPVA e talvez obter um desconto. Tal estratégia tem sido utilizada pelos estados para estimular os devedores a quitarem os débitos.

3. Seja um bom motorista

Algumas unidades federativas, tais como São Paulo, Rio Grande do Sul, Pará e Amazonas, oferecem descontos para motoristas que não receberam multas nos últimos anos.

O programa, conhecido como Bom Motorista, provavelmente vai ganhar adesão dos outros estados com o passar do tempo e atualmente pode proporcionar uma economia de até 23% no IPVA.

O valor da dedução é progressivo e de acordo com o período que o motorista está sem multas. Na maior parte dos estados a taxa de desconto gira em torno de 5% para aqueles que estão há um ano sem cometer infrações e 10% e 15% para os condutores que não foram multados nos últimos dois anos ou três anos, respectivamente.

O programa tem como objetivo incentivar o respeito e cumprimento às normas de segurança no trânsito por meio do oferecimento de benefícios a mais para quem segue a lei e desse modo visa promover um trânsito seguro nas grandes cidades e reduzir os riscos de acidentes e mortes.

Para ganhar esse abatimento o carro precisa estar registrado no nome do condutor. Outro detalhe importante: o desconto é concedido a um único veículo por motorista habilitado, ou seja, caso a pessoa tenha vários automóveis, deve escolher apenas um. Vale comentar que tal restrição não é válida para empresas.

O usufruto desse benefício se dá por meio de solicitação, que deve ser realizada 30 dias antes do vencimento do imposto. Geralmente o requerimento é feito na Secretaria do Estado da Fazenda (Sefaz) do estado através de preenchimento de formulário.

4. Acumule notas fiscais

No caso do Rio Grande do Sul o desconto do Bom Cidadão é válido para motoristas que tem o veículo emplacado no estado e são pagantes de IPVA no ano em exercício. Para ter direito a essa dedução, o condutor precisa acumular notas fiscais no programa Nota Fiscal Gaúcha (NFG).

Para aqueles que possuem entre uma e 30 notas fiscais o desconto é de 1%, já os que possuem de 41 a 99 tem direito a 3% de dedução e os motoristas com mais de 100 notas fiscais economizam 5% do valor total do IPVA.  

Para obtenção desse desconto os documentos fiscais devem ter sido registrados no ano anterior e o benefício é válido para pessoas físicas e pode ser utilizado em casos de pagamentos antecipados ou não.

5. Solicite o IPVA para frotistas

Essa dica é especialmente para as empresas com mais de 30 veículos. Dentre as inúmeras alternativas para economizar no IPVA, uma delas é cadastrar-se na Secretaria do Estado da Fazenda (Sefaz) do estado e solicitar o IPVA para frotistas. Para tal é necessário protocolizar os documentos solicitados e aguardar o pedido ser deferido.

Após isso, a companhia terá desconto de 50% no valor do IPVA. Essa alternativa gera uma redução significativa de custos.

Por isso é indispensável realizar a gestão da frota e manter a documentação dos veículos devidamente organizada. Com a Softruck, empresa que oferece softwares de inteligência logística, é possível acompanhar os prazos e manter os carros regularizados por meio do recebimento de avisos quanto aos vencimentos dos documentos necessários. Essa tecnologia também contribui para o gerenciamento de outras cobranças, tais como multas, revisão e pedágios. 

Gostou deste post sobre como economizar no IPVA? Então agora que já adquiriu conhecimentos valiosos sobre este tema, que tal compartilhar o conteúdo em suas redes sociais? Assim, mais pessoas poderão ter acesso a essas informações.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *