Gerir a logística da sua empresa de modo eficaz evita erros na cadeia de suprimentos, tornando os processos mais ágeis e alcançando melhores resultados junto a seus consumidores. A cadeia de suprimentos é composta por um conjunto de fatores — iniciando na aquisição da matéria prima, passando pela produção interna e encerrando com a entrega satisfatória ao cliente final.

E cada uma das fases citadas deve ser analisada com muita atenção, de modo que as falhas sejam previstas e resolvidas sem gerar desgaste junto ao consumidor. Para ajudar você, apresentamos, no post de hoje, os principais erros na cadeia de suprimentos que você precisa evitar. Continue a leitura!

Falta de gestão de métricas

Para conseguir formular um planejamento de melhorias no seu processo de produção e venda, antes de mais nada, você precisa mensurar o desempenho de cada setor responsável pela cadeia de suprimentos.

Monitore a eficácia com que seus fornecedores prestam os serviços contratados, a qualidade dos produtos adquiridos e o desempenho de seus colaboradores em cada um dos setores envolvidos — compras, estoque, vendas e distribuição. Não gerir essas métricas de forma rotineira e correta é um erro comum que irá impossibilitar ações realmente eficientes na otimização dos seus resultados.

Prever demandas incoerentes

Não ter um controle efetivo da demanda gerada por sua clientela pode fazer com que você amargue prejuízos constantes — afinal, esse fator precisa estar sempre equilibrado. O estoque não deve ter mais nem menos do que o necessário, e sim o suficiente.

Adquirir mais produtos do que o necessário e investir em maquinário e mão de obra subutilizados é certeza de prejuízo — e um sinal claro de que não há um controle eficiente da sua demanda. O foco, aqui, não é reduzir sua capacidade, mas prever assertivamente sua meta de vendas.

Se você perceber que não irá atingir sua meta, deve criar condições para que essa percepção ocorra em tempo hábil para reagir ao mercado e, assim, intensificar as ofertas e melhorar esse cenário.

Aliar-se a fornecedores engessados

Os fornecedores são uma parte essencial da sua empresa. Por isso, a ineficiência ou despreparo dos mesmos interfere diretamente na sua produtividade — e pode prejudicar a qualidade com que você atende seu cliente.

Portanto, não cometa o erro de ser refém de um fornecedor que não seja capaz de ajudá-lo a expandir sua capacidade. Evite, também, possuir um fornecedor exclusivo — essa atitude limita suas possibilidades de crescimento ao desempenho do mesmo. Qualquer falha, e você irá ver toda a sua cadeia de suprimentos comprometida.

Pesquise pelos melhores parceiros do mercado. Busque aqueles que estão sempre inovando e otimizando seus processos, com os quais possa ir mais longe. É possível que seu parceiro ideal seja uma empresa nova, mas que tem potencial — muitas vezes, até oferecendo preços mais competitivos.

Não integrar os setores

O nome “cadeia” de suprimentos já nos dá uma dica muito importante sobre o funcionamento desse processo — trata-se de uma sequência de etapas que precisam ocorrer de forma harmônica, buscando sempre a excelência. Não integrar os objetivos e ações para todas as etapas cria um sistema desordenado, onde não há cooperação — e, consequentemente, não existe um bom fluxo entre uma etapa e outra.

A importância da integração pode ser notada da seguinte maneira: para poder fazer aquisições inteligentes, o setor de compras precisa conhecer exatamente a situação do estoque e da demanda prevista pelo departamento comercial. Não havendo o compartilhamento de metas e informações entre cada setor, inevitavelmente ocorrerão discrepâncias prejudiciais a sua empresa.

Ausência de treinamento qualificado aos colaboradores

Muitas empresas acreditam que a simples adoção de modernos sistemas de gestão irão resolver todos os seus problemas. Entretanto, isso de nada adianta se os funcionários não estiverem preparados para analisar corretamente os dados — e, assim, traçar ações que realmente possam melhorar o desempenho.

Para não cair nesse que é um dos erros mais comuns na cadeia de suprimentos, sempre que inserir na sua companhia uma nova ferramenta, software ou modernização de maquinário, certifique-se de oferecer treinamento qualificado aos seus colaboradores. Isso vai garantir que seus investimentos serão bem utilizados para atingir o retorno esperado.

E você, como gerencia a cadeia de suprimentos da sua empresa? Tem outras dúvidas ou sugestões? Deixe seu comentário!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *