Como escolher um seguro: o que você precisa avaliar antes de contratar

Os seguros têm o objetivo de proteger um patrimônio do segurado, seja um celular, seja um carro, seja uma casa ou outro bem. De acordo com as regras estabelecidas em contrato, a pessoa que obtém o seguro pode acioná-lo a partir do momento que algo acontece com a posse.

A principal vantagem de ter um seguro é poder contar com assistência imediata e ressarcimento em dinheiro (ou reposição do bem) em casos de dano ou roubo. A seguradora pode proteger apenas um bem de alto valor ou também itens que façam parte de sua composição. Pode cobrir apenas alguns tipos de sinistro e ter ou não tempo de carência. Tudo isso deve ser estabelecido em contrato.

Por causa desses detalhes, muitas pessoas têm dúvidas sobre como escolher um seguro. Se você quer saber o que precisa avaliar antes da contratação, não deixe de ler esse post!

Sinistro

O sinistro é todo acontecimento acidental previsto no contrato que resulte no acionamento da seguradora. Antes de saber como escolher um seguro, você precisa se informar sobre o que acontece com o ressarcimento nesses casos. A seguradora pode fazer reparos, reposição do bem, reembolso em dinheiro, entre outros. As opções possíveis devem estar presentes em contrato.

Franquia

Quando a seguradora é acionada em caso de sinistro, a franquia é um percentual de coparticipação que deve ser pago pelo segurado.

As empresas definem essa taxa para incentivar que o segurado zele pelo patrimônio coberto pelo seguro e evite acioná-lo em casos de pouca gravidade. Não deixe de conferir qual taxa você deve pagar em cada caso.

Tempo de carência

O período de carência é aquele no qual a seguradora está isenta de se responsabilizar pelos riscos cobertos pela apólice. Em alguns casos, é possível acordar com a seguradora que não haverá tempo de carência e esta deve cobrir os riscos a partir da data de assinatura do contrato.

Tipos de cobertura

Antes de contratar qualquer tipo de seguro, você precisa conhecer os tipos de cobertura que a seguradora oferece. Roubo e furto, colisão, acidentes, incêndio, incidentes naturais (como inundações e vendavais), são alguns dos casos que o seguro pode ou não cobrir. Na hora de escolher, você deve considerar quais situações deseja incluir no contrato.

Serviços adicionais

Algumas seguradoras oferecem serviços adicionais, que podem ou não ser contratados de acordo com sua necessidade. É possível, por exemplo, proteger não apenas o patrimônio, mas itens que estejam dentro dele, como no caso de carros e casas; receber reembolso de outras despesas que o sinistro pode causar; entre outros.

Tipo de indenização

A indenização por parte do seguro pode ser parcial (quando é possível reparar o bem), ou integral, (quando o conserto não é possível), como no caso de roubos. O contrato deve indicar quais eventos resultam em indenização parcial, além das porcentagens pagas em cada caso.

Como escolher um seguro pode causar dúvidas em muitas pessoas, é preciso saber que, na verdade, esse processo não precisa ser tão difícil. Ao levar em consideração os tópicos que apresentamos neste post, como tipos de cobertura, franquia, sinistro, carência, entre outros, você poderá proteger seu patrimônio sem dores de cabeça.

Gostou das dicas? Então assine nossa newsletter e receba mais informações como estas, diretamente no seu e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *