Manutenção preventiva, corretiva ou preditiva: entenda as diferenças de cada uma

Publicado por Softruck in March 27, 2018

 

Todo tipo de máquina, incluindo automóveis, motos e caminhões, tem componentes que precisam ser substituídos com uma maior frequência do que outros. Óleo lubrificante do motor, pastilha de freios, pneus e correia, por exemplo, possuem uma necessidade de trocas muito maior do que uma caixa de câmbio, por exemplo.

Mas aí bate aquela dúvida: quando realizar a manutenção no meu veículo? É melhor trocar peças logo, ou esperar algum sinal de falha na hora de economizar? Continue lendo e confira os três tipos de manutenção mais comuns!

Manutenção preventiva

A experiência adquirida pelos fabricantes de carros e caminhões, seja por testes de laboratórios, de rodagem na rua, ou ambos, indica qual a necessidade de troca de diversos componentes em determinado período. Por exemplo, para determinado motor, é necessário uma reposição do óleo a cada X quilômetros, ou Y meses. Com isso, forma-se uma cartilha de revisões, informando quais componentes devem ser trocados, com uma certa segurança, para que não ocorram problemas.

Na prática, significa que você trocará as peças antes de elas atingirem seu limite de funcionamento, ou seja, você previne uma quebra. Uma simples correia dentada, por exemplo, tem o custo muito menor quando trocada preventivamente do que o conserto do motor caso ela rompa, empenando válvulas, danificando pistão, entre outros.

Manutenção preditiva

Esse tipo de manutenção é, de certa forma, semelhante à manutenção preventiva. Na manutenção preventiva, você troca peças e fluidos do veículo seguindo recomendação de substituição, geralmente, de acordo com a quilometragem percorrida ou tempo de uso. Já na preditiva, você utilizará de equipamentos diversos com o intuído de checar a real situação de desgaste para trocar por agora, ou esperar mais algum tempo.

Existem aparelhos para medir o nível de contaminação do óleo, do fluido de freio, do líquido de arrefecimento, de espessura de pastilha de freio, entre outros. Enquanto na manutenção preventiva você trocará peças de acordo com uma média conhecida, na preditiva você saberá mais precisamente da necessidade de troca daquele veículo em si. Seu veículo pode precisar de uma troca antecipada, ou com desgaste em menor nível, pode esperar mais tempo para trocar depois.

Manutenção corretiva

Na manutenção corretiva você só trocará componentes quando eles apresentarem problema. Em vez de trocar o fluido da transmissão automática do veículo preventivamente, por exemplo, você só trocaria caso apresentasse um problema. Pode ser que a caixa nunca apresente um problema e, nesse caso, se a manutenção tivesse acontecido preventivamente, haveria dinheiro jogado fora.

O grande problema, entretanto, é que contar com a sorte não costuma ser ideal quando se trata de equipamentos mecânicos, especialmente em veículos que não podem ficar parados por um longo período para efetuar o conserto. Enquanto a revisão preventiva ou a preditiva podem demandar algumas horas, um conserto de quebra pode demorar dias.

Vantagens e benefícios

Na maioria dos casos, o melhor é evitar a manutenção corretiva devido ao custo mais elevado e tempo necessário pra o reparo. Na manutenção preventiva, você utilizará a experiência do fabricante, que já testou diversos modelos, para aceitar sua sugestão de substituir suas peças. Os preços geralmente são conhecidos antes de o serviço ser executado e, para pequenas frotas, ou uso particular, pode ser a melhor opção devido seu custo-benefício e trabalho geralmente rápido.

Na manutenção preditiva, você poderá economizar dinheiro e tempo, uma vez que os componentes são testados caso a caso, informando uma necessidade mais precisa da troca. A desvantagem recai sobre o custo dos equipamentos para medir o desgaste dos componentes. Em uma frota de veículos, esse método pode torna-se interessante, pois os equipamentos podem medir vários veículos diferentes, diluindo o preço dos equipamentos na economia que seria trazida por cada manutenção economizada. Assim, é fundamental que você avalie suas necessidades para melhor escolher.

Quer ficar por dentro de outras dicas como essa? Então assine a nossa newsletter!

 

Categorias: controle de manutenção

Softruck

Mais populares

Posts Recentes